Estudantes das escolas municipais apresentam curta-metragem e desenho para o Prêmio Peteca

271

A Secretaria de Educação realizou, no dia 29 de maio, a etapa municipal do Prêmio Peteca. Os estudantes do 4º ao 9º ano participaram da seleção apresentando nas categorias de curta-metragem e desenho. Foram exibidos 30 trabalhos, no qual abordavam temas como trabalho infantil, profissionalização do adolescente e aprendizagem profissional.

O Prêmio Peteca tem por objetivo incentivar a participação de crianças e adolescentes nas ações de mobilização, conscientização e prevenção do trabalho infantil, reconhecer e divulgar os melhores trabalhos literários, artísticos e culturais produzidos pelos alunos e a dedicação dos educadores envolvidos nas ações de prevenção e combate à violação dos direitos das crianças e adolescentes.

Albertina Duarte, coordenadora do Peteca, contou sobre o evento: “Hoje estamos fazendo a apresentação de 26 desenhos e 4 curtas-metragens. Após essa etapa, os vídeos irão ser enviados para a TV Maracanã, que farão a escolha dos primeiros lugares. Em relação aos desenhos, queremos expor no shopping para uma votação pública, depois de termos os 3 primeiros lugares, serão encaminhados para o artista plástico Marigel Braga”, conclui Albertina.

Suelen Sales, estudante da Escola Municipal Luiz Gonzaga dos Santos, relatou sobre o vídeo produzido: “Com o tema sobre o trabalho infantil, foi realizado o curta-metragem ‘A Vida de Sara’. Ela era uma criança com a vida difícil, porque depois que o pai dela morreu, ficou mais complicado ainda. A própria mãe mandava ela ir trabalhar, nesse trabalho ela sofreu um acidente. O vídeo serviu para mostrar o que aconteceu com a Sara por causa do trabalho”, finaliza Suelen.

Leonara Silva, estudante da Escola Municipal Luiz Gonzaga dos Santos, que compõe o Comitê Municipal de Adolescentes pela Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil – COMAPETI, também participou da produção do curta-metragem ‘A Vida de Sara’. Ela explica como foi a caracterização: “No nosso filme, a gente queria mostrar os acidentes que acontecem com crianças no trabalho, fizemos maquiagem como se fossem ferimentos do acidente, com sangue falso para parecer real. O que tornou a experiência legal”, conta a estudante.

Saiba mais – O Prêmio do Programa de Educação contra a Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente – Peteca, corresponde à etapa municipal do Prêmio MPT na Escola 2019. Consiste na seleção e premiação dos melhores trabalhos literários, artísticos e culturais produzidos pelos alunos das escolas do município. (Renata Talissa/Bruna Marques)