Maracanaú participa de Encontro Nacional de Coordenadores dos Programas de Transporte do BID

374

A Prefeitura de Maracanaú, por meio da Secretaria de Infraestrutura, participou nos dias 6, 7 e 8 de novembro, em Brasília, do Encontro Nacional de Coordenadores dos Programas de Transporte do Banco Interamericano de Desenvolvimento-BID. Na ocasião o Secretário de Infraestrutura, Caê Pessoa, e a Assessora Especial de Planejamento Urbano, Lissa Mota, apresentaram o Programa do Transporte e Logística Urbana de Maracanaú – Translog. Maracanaú é o único munícipio a participar do processo de financiamento do BID, os demais participantes são capitais e estados.

Visitas técnicas e apresentações de programas fizeram parte da programação do encontro que contou com a presença do representante do BID no Brasil, Hugo Flores, e diversos especialistas que abordaram temas como: Financiamento de infraestrutura, Cenário do transporte público urbano do Brasil e as expectativas do setor privado, Perspectivas da divisão do transporte no Brasil, Transporte e clima, Comunicação para o Desenvolvimento, Cidades Inteligentes e inovações para o setor de transporte.

Durante o evento, Maracanaú conseguiu a aprovação de mais uma etapa do processo de financiamento com o Banco. A expectativa é que até o final do ano o Município assine o contrato de financiamento com o BID para a execução do programa. O TransLog, através do financiamento do BID e recursos do Tesouro Municipal, representará um amplo e histórico investimento na infraestrutura e mobilidade urbana de Maracanaú. O Município entrará em um seleto grupo de representantes do Poder Público com acesso aos empréstimos internacionais. No Ceará, apenas Fortaleza e o Governo do Estado contam com financiamento do Exterior.

Saiba mais – O TransLog compreende obras de melhoria nos principais corredores (avenidas e ruas) da Cidade, interligação dos bairros periféricos com a Região Central do Município, integração dos diversos modais de transporte (ônibus, metrô e bicicletas, através das ciclovias e ciclofaixas) e otimização da logística para escoamento da produção dos Distritos Industriais. Para conseguir essa captação financeira, o Município desde 2014 vem atendendo uma série de requisitos, entre eles a austeridade fiscal, equilíbrio nas contas públicas e capacidade de pagamento, a realização de consultas públicas e elaboração de relatórios e documentos. (Alessandra Silva)