Saúde – Programas

Programa de Monitoramento e Avaliação
 
A gerência de Monitoramento e Avaliação da Atenção Primária em Saúde constitui-se como área estratégica de Atenção à Saúde cujo objetivo é promover a incorporação e institucionalização da avaliação nos processos de trabalho da equipe de gestão e das equipes da Estratégia de Saúde da Família, já que suas ações subsidiárias ou intrínsecas ao planejamento e à gestão, como instrumento de suporte à formulação de políticas, ao processo decisório e de formação dos sujeitos envolvidos – gestores, usuários do sistema de saúde e profissionais dos serviços.
O investimento na institucionalização do monitoramento e avaliação, contribuí decisivamente na qualificação da atenção básica em Maracanaú à medida que tem mobilizado os diversos atores responsáveis pela implementação das políticas de saúde no âmbito da rede básica de saúde para refletir acerca dos processos de trabalhos, seus resultados e impacto no perfil epidemiológico do município.
Programa de Atenção Integral à Saúde da Criança
O Programa de Atenção Integral à saúde da criança foi implantado em Maracanaú – CE com o objetivo de criar condições para um atendimento integrado à saúde da criança de 0 a 5 anos com a prioridade para os grupos de riscos, através do aumento da cobertura e melhoria na qualidade ao atendimento, visando a redução da morbimortalidade infantil.
Programa de Saúde Reprodutiva
Iniciado em 2002 no município, inclui o Planejamento Reprodutivo e o Controle do Câncer de Colo do Útero e de Mama e tem como objetivos orientar a comunidade no planejamento de suas famílias, disponibilizando métodos para isso, bem como informar as mulheres sobre o câncer de colo do útero e de mama, além de viabilizar seu diagnóstico precoce e controle.
As ações realizadas pelo Programa são contínuas, com metas pactuadas com o Estado anualmente.
Não há repasse do Ministério da Saúde destinado às ações desse Programa. O mesmo é custeado com recursos municipais ou em parceria com outros Programas com recurso federal.
PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DA GESTANTE
O Programa SISPRENATAL WEB é o sistema de monitoramento e avaliação da atenção ao pré-natal e ao puerpério prestadas pelos serviços de saúde a cada gestante e recém-nascido, desde o primeiro atendimento na unidade básica de saúde até o atendimento hospitalar de alto risco. Seu início de digitação no município foi em maio de 2013. A Medida Provisória nº 557, de 26 de dezembro de 2011, defini que cabe ao Ministério da saúde estabelecer as normas de implementação do Sistema; coordenar e orientar a implantação do Sistema em todo o território nacional.
      A Rede Cegonha é uma estratégia do Ministério da Saúde, operacionalizada pelo SUS, fundamentada nos princípios da humanização e assistência, onde mulheres, recém-nascidos e crianças tem direito a:
• Ampliação do acesso, acolhimento e melhoria da qualidade do pré-natal.
• Transporte tanto para o pré-natal quanto para o parto.
• Vinculação da gestante à unidade de referência para assistência ao parto – “Gestante não peregrina!” e “Vaga sempre para gestantes e bebês!”.
• Realização de parto e nascimento seguros, através de boas práticas de atenção.
• Acompanhante no parto, de livre escolha da gestante.
• Atenção à saúde da criança de 0 a 24 meses com qualidade e resolutividade.
• Acesso ao planejamento reprodutivo.
     Tem como objetivos: Fomentar a implementação de um novo modelo de atenção à saúde da mulher e saúde da criança com foco na atenção ao parto e ao nascimento e no desenvolvimento infantil de zero aos 24 meses; Organizar uma Rede de Atenção à Saúde Materna e Infantil que garanta acesso, acolhimento e resolutividade; e Reduzir a mortalidade materna e infantil, com ênfase no componente neonatal. A assistência pré-natal em Maracanaú é realizada predominantemente pela Atenção Primária em Saúde que acompanha a gestante através de equipes multidisciplinares de Saúde da Família formadas por médicos, enfermeiros, agentes comunitários de saúde, auxiliares/técnicos de enfermagem além das equipes dos Núcleos e Apoio a Saúde da Família (NASF) que, desde sua ampliação em setembro de 2009 tem colaborado para a integralidade da assistência na rede básica de saúde do município. Nos Postos de Saúde, as gestantes têm prioridade no atendimento, realizando consultas de pré-natal, com oferta dos exames de rotina, vacinação, ações educativas por meio dos grupos de gestantes distribuídos nos postos de saúde, exame ginecológico, atendimento odontológico, distribuição de ácido fólico e sulfato ferroso, visita domiciliar após o parto, além da   coleta dos exames de rotina, evitando assim o deslocamento da gestante para o laboratório do hospital.
São atendidas, em média, 3.000 gestantes por ano no município. As gestantes de alto risco são acompanhadas no ambulatório do Hospital Municipal João Elísio de Holanda.
PROGRAMA DE ATENÇÃO À SAÚDE DO ADULTO I (HIPERTENSÃO E DIABETES)
O Programa de Hipertensão e Diabetes foi implantado em Maracanaú, em 2000, com o objetivo estabelecer metas e diretrizes para ampliar ações de prevenção, diagnóstico, tratamento e controle da Hipertensão e do Diabetes, a partir da reorganização do trabalho de atenção à saúde nas unidades da rede básica dos Serviços de Saúde. Atualmente, o programa está implantado em todas as Unidades Básicas de Saúde e possui cerca de  13.072 hipertensos e 5.020 diabéticos (SIAB/2014) atendidos pelas Equipes da estratégia Saúde da Família.
Não há repasse do Ministério da Saúde destinado às ações desse Programa. O mesmo é custeado com recursos municipais ou em parceria com outros Programas com recurso federal.
PROGRAMA DE ATENÇÃO À SAÚDE DO ADULTO II (TUBERCULOSE)
O Programa Municipal de Tuberculose, atua na perspectiva da Atenção à Saúde , na prevenção, assistência e diagnóstico da tuberculose. Desta maneira, entre as suas competências está o incentivo de busca de casos na comunidade, pelas Equipes de Saúde da Família, diagnóstico precoce e adequado, tratamento da doença até a cura e manejo das complicações. Atende a população em geral, suspeita de tuberculose, dentro de uma abordagem integral, bem como aquelas pessoas consideradas vulneráveis, como populações vivendo com HIV/AIDS e em situações de rua.
PROGRAMA DE ATENÇÃO À SAÚDE DO ADULTO II (HANSENÍASE)
O Programa de Hanseníase foi implantado em Maracanaú, com o objetivo estabelecer metas e diretrizes para ampliar ações de prevenção, diagnóstico, tratamento e controle da Hanseníase a partir da reorganização do trabalho de atenção à saúde nas unidades da rede básica dos Serviços de Saúde. O programa está implantado nas 30 Unidades Básicas de Saúde da Família, desenvolvendo ações com os seguintes objetivos: Busca de Casos novos na fase inicial da doença, evitando assim, as incapacidades físicas bem característica da doença, Evitar casos de abandono ao tratamento, avaliação dos contatos dos pacientes em tratamento de hanseníase, promoção da saúde, com base na educação em saúde da comunidade. Descentralização dos atendimentos para as Unidades Básicas de Saúde, de modo a encaminhar apenas os casos mais graves, para os médicos de referência.
PROGRAMA DE ATENÇÃO À SAÚDE DO IDOSO
O Programa de Atenção à Saúde do Idoso foi implantado em Maracanaú em 2008 em todas as Unidades Básicas de Saúde com o objetivo de garantir a atenção integral à saúde da pessoa idosa, com ênfase no envelhecimento saudável e ativo. Atualmente, temos 19.729 idosos (SIAB, 2014) atendidas pelo projeto “Vivendo Mais e Melhor” que tem como objetivo fortalecer e qualificar o atendimento aos idosos, através da criação de uma rede de assistência integrada, ampliando o espectro da atenção básica, concordando com os preceitos do SUS e à disponibilidade de recursos, buscando qualificar os profissionais, organizando o atendimento, diminuindo a pressão de demanda, garantindo a atenção integral à saúde da população idosa, enfatizando o envelhecimento saudável e ativo, fortalecendo o protagonismo dessas pessoas em Maracanaú, e alcançar a humanização da atenção aos usuários. Não há repasse do Ministério da Saúde destinado às ações desse Programa. O mesmo é custeado com recursos municipais ou em parceria com outros Programas com recurso federal.
PROGRAMA DO AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE
Em Maracanaú, atualmente, existem 304 agentes comunitários de saúde (ACS) contribuindo para a melhoria da qualidade de vida das pessoas com ações de promoção e vigilância em saúde. O ACS realiza ações domiciliares ou comunitárias, individuais ou coletivas, sob a supervisão do enfermeiro da ESF, produzindo informações sobre os principais problemas de saúde da comunidade através do cadastramento e atualização dos dados das famílias residentes em sua área de atuação. Esse profissional tem um papel importante no acolhimento, pois é um membro da equipe que faz parte da comunidade fortalecendo a confiança e o vínculo com a população sob sua responsabilidade. O ACS deve realizar, no mínimo, uma visita domiciliar/mês a cada família e acompanhar até 750 pessoas do seu território. Dentre as ações realizadas por este profissional, podemos destacar: palestras educativas mensais, ações de combate à dengue, acompanhamento das crianças menores de 2 anos, gestantes, portadores de hipertensão e/ou diabetes, portadores de tuberculose e hanseníase
PROGRAMA DE VIGILÂNCIA ALIMENTAR E NUTRICIONAL
É um sistema de informação que tem por objetivo fazer o diagnóstico descritivo e analítico da situação alimentar e nutricional da população brasileira. Este monitoramento contribui para o conhecimento da natureza e magnitude dos problemas de nutrição, identificando as áreas geográficas, segmentos sociais e grupos populacionais acometidos de maior risco aos agravos nutricionais. Detectar precocemente os desvios nutricionais, sejam eles, baixo peso ou sobrepeso/obesidade, pode minimizar ou mesmo evitar as possíveis consequências decorrentes destes agravos.  Este Sistema é um instrumento para ser usado no Setor Saúde, visando à inserção dos dados de avaliação nutricional das pessoas que frequentam as unidades básicas do SUS. Servindo como fonte de dados de monitoramento do estado nutricional de indivíduos de todas as fases do ciclo de vida (criança, adolescente, adulto, idoso e gestante). As informações geradas pelo SISVAN devem estar voltadas para a ação, por meio da Atitude de Vigilância, que é o olhar diferenciado para cada indivíduo, para cada grupo, para cada fase do ciclo de vida, usando a informação rotineiramente para subsidiar as programações locais e as instâncias superiores, repensando a prática do serviço de saúde qualificando a assistência prestada àqueles indivíduos que diariamente estão à procura de atendimento. O SISIVAN possui um incentivo financeiro federal chamado Fundo de Alimentação e Nutrição (FAN) repassado anualmente pelo Ministério da Saúde às Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde contemplando aqueles com mais de 150 mil habitantes. O SISVAN também é um instrumento utilizado para acompanhar os beneficiários do Programa Bolsa Família, conforme o Decreto nº 5.209, publicado no Diário Oficial da União de 17/09/2004, que recomenda o monitoramento do crescimento, por meio da avaliação do estado nutricional inserida no SISVAN, o acompanhamento do desenvolvimento e vacinação das crianças menores de sete anos e assistência ao pré-natal de mulheres gestantes.
PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA NA SAÚDE
O Programa Bolsa Família – PBF, é o programa de transferência de renda do Governo Federal, cuja gestão nacional é de responsabilidade do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Esse programa tem o objetivo de reduzir o déficit nutricional e a mortalidade infantil entre as famílias mais carentes do Brasil, por meio do repasse de recurso financeiro diretamente aos beneficiários selecionados e conta com a contrapartida do cumprimento de algumas condicionalidades por parte dos beneficiários, com o objetivo de vincular as famílias ao sistema de saúde. O Ministério da Saúde é o órgão responsável pelo acompanhamento das famílias que possuem crianças menores de sete anos (vacinação e acompanhamento do crescimento e desenvolvimento) e gestantes (assistência pré-natal e estímulo ao aleitamento materno). O Índice de Gestão Descentralizada (IGD) é um indicador que mostra a qualidade da gestão descentralizada do Programa Bolsa Família (PBF), além de refletir os compromissos assumidos pelos estados e municípios na sua adesão ao Programa, como a gestão do Cadastro Único e das condicionalidades. O índice varia entre zero e 1. Quanto mais próximo de 1, melhor a avaliação da gestão desses processos.
Com base nesse indicador, o MDS repassa recursos a estados e municípios para a realização da gestão do Bolsa Família. Quanto maior o valor do IGD, maior será também o valor dos recursos a serem repassados. Por meio do IGD, o MDS espera incentivar o aprimoramento da qualidade da gestão local do Programa e contribuir para que estados e municípios executem as ações que estão sob sua responsabilidade.
PROGRAMA NÚCLEO DE APOIO A SAÚDE DA FAMÍLIA
Conforme a Portaria GM Nº 154 de 24 de Janeiro de 2008 foram instituídos os Núcleos de Apoio à Saúde da Família, com o objetivo de ampliar a abrangência e o escopo das ações da atenção básica, bem como sua resolubilidade básica, apoiando a inserção da estratégia de Saúde da Família na rede de serviços e o processo de territorialização e regionalização a partir da atenção básica. São constituídos por equipes compostas por profissionais de diferentes áreas de conhecimento que atuam em parceria com os profissionais das Equipes Saúde da Família- ESF, compartilhando as práticas em saúde nos territórios sob sua  responsabilidade, atuando diretamente no apoio às equipes e na unidade na qual o NASF está cadastrado. Os NASF`s não se constituem em porta de entrada do sistema e devem atuar de forma integrada à rede de serviços de saúde, a partir das demandas identificadas no trabalho conjunto com as equipes Saúde da Família. Podem ser classificados em duas modalidades, NASF 1 composto por no mínimo 05 (cinco) profissionais de nível superior de ocupação não-coincidente e o tipo 2, composto por no mínimo 03 (três) profissionais.
Considerando a Portaria nº 3.124, de 28 DE Dezembro de 2012 redefine os parâmetros de vinculação dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) Modalidades 1 e 2 às Equipes Saúde
da Família e/ou Equipes de Atenção Básica para populações específicas.
O Núcleo vem melhorar significativamente o direcionamento nas ações de prevenção e promoção à saúde. No município de Maracanaú no mês de Agosto de 2009, foram implantados 06 (seis) NASF`s correspondentes a cada AVISA conforme divisão territorial e organizacional do mesmo. Cada núcleo está vinculado de oito a dez ESF, tendo em sua composição uma equipe multiprofissional descrita a seguir: Assistente Social(01); Psicólogo(01); Fonoaudiólogo (01); Terapeuta Ocupacional (02); Fisioterapeuta (02) e Farmacêutico (01), Médico Veterinário (01) atuando de forma integrada à rede de serviços de saúde, a partir das demandas emergidas nas atividades vivenciadas cotidianamente nas Equipes de Saúde da Família.
O programa estratégico apresenta contrapartida da esfera federal, sendo que por cada NASF, recebemos um total de 20.000 mensal. Sendo necessário, ampliação da contrapartida municipal para aquisição de material de consumo periodicamente.
Apresentei Projeto de Implantação para ampliação de mais 04 núcleos, totalizando assim 10 NASF`s. Por meio da Resolução nº 167/2014, foram aprovados na Comissão Intergestora Bipartite (CIB-Ce), onde contarão com equipe multiprofissional com composição coincidente, incluindo as categorias de Nutricionista e Educador Físico.
PROGRAMA ACADEMIA DA SAÚDE
O programa visa o desenvolvimento de políticas públicas voltadas ao estímulo da promoção da saúde, instituindo hábitos de vida saudáveis à comunidade, com foco na prática de exercícios físicos orientados. O projeto para solicitação de construção do Pólo é referente ao ano de 2011, tendo sido inaugurado em Março de 2014. As atividades são desenvolvidas junto a equipe do NASF correspondente, vinculadas a Unidade de Saúde Almir Dutra (Timbó). Corresponde ao Pólo Ampliado, tendo sido destinado pela esfera federal um valor de 180.000 em três parcelas.
Atualmente, em parceria com a Secretaria Estadual do Esporte, implantaremos o Programa Esporte e Lazer da Cidade (PELC) com realização de atividades diversas para a  comunidade do Timbó.
 
PROGRAMA DO TERCEIRO TURNO
Desde 04 de Setembro de 2006, foi implantado o Terceiro Turno na Atenção Básica em Maracanaú, com 08 Unidades de Saúde funcionando de Segunda à Sexta-feira de 17h às 21h e aos sábados, domingos e feriados de 8h às 14h, objetivando atender, sobretudo, aos trabalhadores, homens e mulheres, que não possuíam atendimento regular durante o expediente normal. No ano de 2013, tivemos a partir do mês de Junho, 04 UBASF´s em funcionamento às segunda e quartas-feiras no horário de 16h às 20h e Sexta-feira de 13h às 17h, onde destacamos o Timbó, Acaracuzinho, Boa Esperança e Elias Boutala.  A partir do ano de 2014, estamos funcionando com 05 Unidades Básicas de Saúde da Família (UBASF`s), às segunda e quartas-feiras no horário de 16h às 20h e Sextas-feiras de 12h às 20h, onde destacamos Almir Dutra, Maria José Carvalho, João Batista dos Santos, Piratininga e Elias Boutala, sendo esta última unidade de retaguarda para atendimento dos pacientes encaminhados segundo classificação de risco, através do SPA. Os atendimentos compreendem consultas médicas, de enfermagem e a realização do exame citológico de prevenção do câncer de colo uterino, como também procedimentos ambulatoriais, vacinação e dispensação de medicamentos, constituindo-se em ação complementar ao trabalho da Estratégia Saúde da Família (ESF), com reflexo direto sobre o atendimento no Serviço de Pronto-Atendimento (SPA) do Hospital Municipal João Elísio de Holanda (HMJEH) diminuindo assim a demanda nesses serviços de urgência. O programa funciona com recurso próprio.
PROGRAMA DE COMBATE AO TABAGISMO
Em Maracanaú, o Programa de Tratamento e Controle do Tabagismo de Maracanaú foi implantado em 2006 e vem alcançando resultados significativos. Em cinco anos, cerca de 800 pessoas foram atendidas pelo programa e cerca de 350 cessaram o fumo. O serviço oferece tratamento por um ano pautado na abordagem medicamentosa por um período de três meses e na abordagem cognitiva-comportamental. Este  método consiste na combinação de intervenções cognitivas com treinamento de habilidades comportamentais, muito utilizado para o tratamento das dependências químicas. Os componentes principais dessa abordagem envolvem: a detecção de situações de risco de recaída e o desenvolvimento de estratégias de enfrentamento.
O atendimento acontece na rede de serviços da Atenção Primária à Saúde e Centro de Atenção Psicossocial – CAPS Ad de Maracanaú. Os pacientes são acompanhados em três unidades de saúde que são habilitadas pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA), apresentado equipe multiprofissional  capacitados no uso da metodologia adotada no tratamento da pessoa fumante. Compreende: Médico, Dentista, Enfermeiro,  Fonoaudiólogo,  Farmacêutico e  Terapeuta Ocupacional, desenvolvendo ações na Unidade Básica de Saúde da Família Aparício Bezerra (bairro Novo Maracanaú), Unidade Básica de Saúde da Família Parceiros do Bem (bairro Cidade Nova), Unidade Básica de Saúde da Família Fernandes Távora (bairro Industrial) e no Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e outras Drogas (CAPS – AD).
São desenvolvidas ações estratégicas para melhor qualificação do processo de trabalho e resultados satisfatórios no que diz respeito à redução do número de fumantes e melhoria da qualidade de vida da população maracanauense. Não há recurso vinculado à realização do programa.
PROGRAMA DE EDUCAÇÃO PERMANENTE
Considerando a Portaria GM/MS nº 1996 de 20 de Agosto de 2007 que dispõe sobre as diretrizes para a implementação da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde como conceito pedagógico, no setor da saúde vem para efetuar relações orgânicas entre ensino e as ações e serviços, e entre docência e atenção à saúde, sendo ampliado, na Reforma Sanitária Brasileira, para as relações entre formação e gestão setorial, desenvolvimento institucional e controle social em saúde.
No município, a adesão ao programa iniciou em 2006 priorizando a educação continuada dos profissionais da Estratégia Saúde da Família, visando a melhoria da qualidade da assistência prestada. Com a realização de diversos cursos na área da saúde em parceria com as instituições contratadas para este fim,  da esfera estadual como a Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP), esfera federal a Fiocruz, e as escolas técnicas conveniadas com o município, dentre outras.
Realizamos adesão ao Programa de Residência Integrada em Saúde em convênio com a ESP-Ce, na modalidade de Saúde da Família e Saúde Mental, sendo desenvolvidas atividades vinculadas às equipes de Saúde da Família e Centros de Apoio Psicossocial. Participação nas reuniões mensais da Comissão da Residência Multiprofissional.
Dentre as instituições educacionais conveniadas com o município por meio da secretaria de saúde, destacamos: Nível Médio- Escola Técnica de Maracanaú, Escola Gonzaga Mota e Luíza de Teodoro e Nível Superior- Faculdade Metropolitana da Grande Fortaleza (FAMETRO);Fundação Universidade Estadual do Ceará (FUNECE); Centro Universitário Christus-Unichristus e a Sociedade de Ensino Superior, Médio e Fundamental LTDA (Estácio-FIC). Tendo a finalidade de possibilitar a inserção dos alunos nos campos práticos, por meio de estágio curricular obrigatório, e conceder à conveniente uma constante aproximação das fontes de conhecimentos técnicos e científicos, promovendo processo de capacitação e/ou reciclagem aos profissionais de saúde, em parceria com a Secretaria de Recursos Humanos e Patrimoniais. Não há recurso vinculado ao programa.
PROGRAMA DE SAÚDE BUCAL
A odontologia do Município de Maracanaú está inserida em todos os níveis de atenção, proporcionando à população um cuidado integral, sendo represntados pelos serviços abaixo relacionados:
Primária ou Básica, representada pela Unidades Básicas de Saúde-UBS, onde atualmente conta com 38 Equipes de Saúde Bucal-ESB(29 modalidade I,composta por cirurgião-dentista-CD e auxiliar em saúde buca-ASBl e 09 modalidade II, composta por cirurgião-dentista-CD, auxiliar e técnico em saúde bucal-TSB) ;
Secundária, representada pelo CEO Municipal tipo III que oferece serviços especializados, com  oito especialidades(endodontia,periodontia,cirurgia, pacientes especiais, radiologia,dentística, estomatologia,odontopediatria), dois programas(Saúde do Servidor: que atende aos servidores da Prefeitura de Maracanaú e  Atendimento aos portadores do vírus HIV), além dos atendimentos de urgência e emergência. Os atendimentos são agendados após encaminhamento do CD da UBS via SISREG;
Secundária, representada pelo CEO Estadual tipo III, que oferece sete especialidades(endodontia, periodontia, pacientes especiais,cirurgia, prótese e ortodontia), os atendimentos são agendados e acompanhados através do UNISUS pela gerência do programa;
 Na atenção terciária(nível hospitalar) o muncípio através do CRESUS encaminha suas necessidades para  os Hospitais  Waldemar de Alcântara ,HGJ, Albert Sabin, de acordo com a demanda solicitada. E também são acompanhados pela gerência do programa.
O quadro pessoal da odontologia é composto por 85 profissionais da atenção básica, 02 no CIRM-Centro Integrado de Reabilitação de Maracanaú, 01 cirurgião dentista de apoio na UBS do Novo Oriente e  47 profissionais no CEO. As ações em saúde bucal incluem, além dos atendimentos clínicos, atividades  preventivas e educacionais, realizadas  nas UBS, escolas, creches e demais espaços sociais(assoiações, igrejas, orfanatos etc). Dentre essas ações podemos destacar:
1. Campanhas de prevenção ao câncer bucal:Ações de rotina como orientações preventivas e exame para diagnóstico do Câncer Bucal com a finalidade de buscar agentes de risco são realizadas nas UBS , campanhas de vacinação e em datas comemorativos como Dia do Idoso. Os casos de lesões são prontamente encaminhados aos CEOs, seguindo fluxo estabelecido de acordo com a necessidade;
2. Prevenção à cárie  através de orientações de higiene oral, aplicação de flúor , distribuição de kits de higiene e levantamento de necessidades;
3. Participação no PSE-Programa de Saúde na Escola;
4. Atenção às pessoas com deficiências(CEO, CIRM, alunos da APAE, pacientes do CAP Infantil e CRAS);
5. Participação mensal na Ação e Cultura;
6. Atendimentos aos grupos prioritários como gestantes, hipertensos, diabéticos, idosos, crianças e adolescentes.
PROGRAMA E-SUS
É o novo Sistema de Informação da Atenção Básica, que veio unificar os diversos sistemas em uma única plataforma. O referido sistema foi implantado em Maracanaú, em 2014, nas 30 Unidades de Saúde e encontra-se em fase de avaliação e ajuste. Os municípios tem até Junho de 2015 para implantar o sistema em 100% das unidades de saúde.