Maracanaú realiza o Seminário Ser Adolescente‏

Maracanaú realiza o Seminário Ser Adolescente‏

A Prefeitura de Maracanaú, por meio do Núcleo de Cidadania dos Adolescentes – Nuca, em parceria com Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – CMDCA e da Comissão Intersetorial pelos Direitos da Criança e Adolescente, realizou, na última quarta-feira, 23 de março, o “Seminário Ser Adolescente”. O evento aconteceu no Auditório da Faculdade de Desenvolvimento do Nordeste – Fadesne, sendo uma das 29 ações estratégicas, que o Município deve realizar para receber a certificação do UNICEF, bem como garantir e promover as Políticas Públicas voltadas para as crianças e adolescentes.

Tema – Com o tema “Pelo Direito de Ser Adolescente em Maracanaú”, o Seminário contou com a participação de mais de 100 adolescentes, que estiveram representados por escolas da Rede Municipal de Ensino, além dos jovens que participam do Serviço de Convivência dos Centros de Referência da Assistência Social – Cras de Maracanaú. Durante o evento, os participantes avaliaram as Políticas Públicas desenvolvidas em Maracanaú, além de analisarem os seus respectivos direitos como: o Direito de Sobreviver e se desenvolver; O Direito de Aprender; O Direito de Crescer sem violência; O Direito de Proteger (-se) do HIV/aids; E o Direito de Ser Adolescente.

Saiba mais – O Selo UNICEF Município Aprovado é uma iniciativa para melhorar as condições de vida das crianças e dos adolescentes no Semiárido e na Amazônia Legal Brasileira, áreas que concentram o maior número de meninos e meninas em situação de vulnerabilidade. A iniciativa vem contribuindo para que o Brasil alcance os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio – ODM relacionados à população de até 17 anos, reduza as disparidades regionais e avance na universalização dos direitos previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente. A metodologia combina capacitação de atores municipais, aprimoramento dos mecanismos de gestão local e mobilização social, com ampla participação comunitária, principalmente dos adolescentes. (Artur Filho)