Maracanauense Hendson Baltazar é a primeira pessoa com deficiência a participar de concurso de beleza internacional

Você está visualizando atualmente Maracanauense Hendson Baltazar é a primeira pessoa com deficiência a participar de concurso de beleza internacional

O maracanauense Hendson Baltazar, professor universitário, modelo e personal-trainer, será o representante do Brasil no Concurso Manhunt Internacional, que acontecerá na Ásia no segundo semestre de 2021. Hendson Baltazar conquistou a vaga ao participar da 13ª edição do Mister Brasil CNB, realizado em dezembro de 2020, no Distrito Federal (Brasília). Na ocasião, ao receber o título de Mister Brasil Manhunt 2021, tornou-se também a primeira pessoa com deficiência física amputada a alcançar um título de beleza masculina nacional na história do país.

Em 2014, Hendson Baltazar sofreu um grave acidente automobilístico, no qual perdeu parte da perna, fato que mudou sua vida completamente e o fez se reinventar. O caminho encontrado foi por meio do esporte, que, na verdade, já era sua paixão antiga. Hendson foi atleta amador do Ceará Sporting Club até os 17 anos. A aula preferida na escola, como não poderia deixar de ser, era a de Educação Física. Depois, se encontrou na musculação, modalidade que ele pratica até hoje. “Sem dúvida, a musculação foi o meu maior suporte após o acidente, embora também tenha feito natação e futebol adaptado. Foi o que me trouxe qualidade de vida, aumentou minha autoestima e que me fez entender que posso estar onde eu quiser e ainda sair vencedor”, afirma Hendson. “Eles me explicaram que, no concurso de Mister, não era só o fator beleza que importava, como também todo um conteúdo de engajamento social. E foi aí que eu me interessei, pois eu poderia de fato agregar mais valor ao Projeto Social Anjos de Deus, do qual faço parte, e assim levar uma mensagem positiva usando a faixa de Mister”, destaca.

E, de fato, para Hendson Baltazar, o concurso abriu muitas portas. Foi a partir dele que veio seu primeiro contrato como modelo, com a BLINCLASS, marca que tem entre seus maiores pilares a inclusão e sustentabilidade. Ele será também a primeira pessoa com deficiência a disputar o Manhunt na competição internacional. Mas, o mais importante, segundo o modelo, é continuar levando uma mensagem positiva sobre a luta das pessoas com deficiência e o seu projeto social para um público ainda maior. “Tive que matar dois leões por dia para alcançar o nível dos candidatos. Mas foi na pratica esportiva, mais especificamente na musculação, que percebi que era, sim, possível competir de igual para igual e ainda vencer. Quero mostrar para as pessoas que o impossível não existe quando você busca e não desiste”, finaliza.

Sobre o Manhunt internacional – O Manhunt International é um tradicional e importante concurso de beleza masculina realizado desde 1993. Anualmente, a competição recebe mais de trinta países de diversos continentes em cidades-sedes diferentes, sendo realizado com mais frequência no continente asiático.