Município realiza Semana de Combate à Hanseníase

You are currently viewing Município realiza Semana de Combate à Hanseníase

A Prefeitura de Maracanaú, por meio da Secretaria da Saúde inicia na próxima segunda-feira, 25 de janeiro, a Semana Municipal de Combate à Hanseníase. A iniciativa é em alusão ao dia Mundial de Combate à Hanseníase, que é comemorado no último domingo do mês de janeiro. Por meio do slogan “Hanseníase: Quanto antes você descobrir mais cedo vai se curar”, o Ministério da Saúde reforça a importância do diagnóstico na fase inicial da doença, do tratamento oportuno e cura, visando eliminar fontes de infecção, reduzir e/ou minimizar os sofrimentos causados pelas incapacidades físicas resultantes do diagnóstico tardio.

Ações serão realizadas do dia 25 a 29 de janeiro em todas os postos de saúde, visando intensificar a abordagem aos pacientes que estão procurando os centros de saúde, detectando sinais da doença, como manchas pelo corpo e diminuição da sensibilidade térmica, dolorosa e tátil, além de promover ações educativas, com o objetivo de conscientizar a população maracanauense, acerca dos sinais e sintomas da doença, importância do diagnóstico precoce, realização do tratamento e reafirmar o compromisso de luta contra a doença em nosso município.

Confira a programação:

O que é Hanseníase?

A hanseníase, antigamente conhecida como lepra, é uma doença infectocontagiosa causada por um micro-organismo denominado Mycobacterium leprae.

Forma de Transmissão – Sua transmissão ocorre através do contato direto com doentes sem tratamento, pois estes eliminam os bacilos através do aparelho respiratório superior, em meio às secreções nasais e gotículas da fala, tosse ou espirro. No caso dos doentes que recebem tratamento médico, não há risco de transmissão.

Sinais e Sintomas – Sensação de formigamento, fisgadas ou dormência nas extremidades; manchas brancas ou avermelhadas, geralmente com perda da sensibilidade ao calor, frio, dor e toque; áreas da pele que apresentem alteração da sensibilidade e da secreção de suor; caroços e placas em qualquer região do corpo e diminuição da força muscular – como dificuldade para segurar objetos. Os sinais da hanseníase estão localizados principalmente nas extremidades: mãos, pés, face, orelhas, costas, nádegas e pernas.

Tratamento – A hanseníase tem cura. As primeiras drogas efetivas surgiram na década de 1940. O tratamento com o coquetel de drogas, chamado de poliquimioterapia (PQT) consiste no uso conjunto de Rifampicina, Dapsona e Clofazimina. Mas, o esquema terapêutico varia de acordo com o tipo de hanseníase.O tratamento é feito nas unidades de saúde do SUS e é gratuito.

Prevenção – Uma importante medida de prevenção é a informação sobre os sinais e sintomas da doença, pois quanto mais cedo for identificada, mais fácil e rápida será a cura. Uma outra medida preventiva, é a realização do exame dermato-neurológico e aplicação da vacina BCG nas pessoas que vivem com os portadores desta doença. (Bruna Morais)