Outubro Rosa: Maracanaú inicia exame de biópsia mamaria e zera fila de espera

You are currently viewing Outubro Rosa: Maracanaú inicia exame de biópsia mamaria e zera fila de espera

Campanha mundialmente difundida, o Outubro Rosa, mês dedicado à disseminação de informações sobre os direitos e a importância de olhar com atenção para a saúde da mulher, traz alerta importante e diversas ações voltadas à conscientização e combate ao câncer de mama. De acordo com os dados recentes do Instituto Nacional de Câncer (INCA), no Brasil, a cada 100 mil mulheres, cerca de 56 desenvolvem a condição.

Atentos a importância do tema, o município de Maracanaú sai na frente, na microrregião, sendo pioneiro na realização de biópsia mamária. Exame importante e crucial para diagnostico eficiente, onde é possível saber tipo do câncer, seu local de origem e outras características importantes. Pode ser também que não se encontre nenhum câncer, uma vez que com o diagnóstico da biópsia mamária pode revelar que uma anomalia mamária é benigna ou não cancerosa. A farmacêutica Thalia Lourenço detectou, após o autoexame, nódulo em sua mama, após realização de exame de imagem, constatou quatro nódulos. Thalia revela que aguardava, desde fevereiro, a biópsia mamária para resultado no qual determinará o curso do tratamento e se diz surpresa com a ligação para atendimento no próprio município “foi uma surpresa muito grande para mim a ligação do Maracanaú, informando que foi agendada para Maracanú mesmo. É um procedimento importante e avanço muito grande para o município”.

Nesta semana, a Central de Marcação do Hospital Municipal Dr. João Elísio de Holanda conseguiu zerar a demanda reprimida por biópsia mamária, exame diagnóstico realizado em mulheres que recebem encaminhamento médico para análise, conforme indicações clínicas. Com isso, o tempo médio de espera, que já foi de quase um ano, diminuiu e alcançou-se o objetivo de zerar a fila, oportunizando o acesso mais rápido das pacientes à realização do exame. A diretora-geral do HMJEH, Cristina Oliveira, reforça que a realização dos exames continuará no município, de acordo com demanda especializada e prévio agendamento “o paciente que tiver indicação da biopsia, já vai vir na central de marcação e marcar seu exame, onde resultado sai em, no máximo, 10 dias para que ela possa retornar ao mastologista e continuar o tratamento”.