Professores do CLM de Maracanaú são certificados pelo Instituto Cervantes

You are currently viewing Professores do CLM de Maracanaú são certificados pelo Instituto Cervantes

Os docentes Carlos Rangel, Erick Loupo, Francisco Fernandes, Francisco Kennedy e Vládia Lendengue, do curso de Espanhol do Centro de Línguas de Maracanaú – CLM, obtiveram a certificação de proficiência em nível C1, superior, de acordo com o Marco Comum Europeu de Referência, que define o parâmetro universal de reconhecimento para descrever a proficiência em um idioma. Os professores submeteram-se ao Exame DELE – Diploma de Espanhol como Língua Estrangeira, que é organizado pelo Instituto Cervantes e referência em comprovação a nível internacional no que diz respeito a Língua Espanhola. A certificação recebida é permanente e atesta que o estudante apresenta certas habilidades no uso da língua. É útil para comprovação das habilidades linguísticas em provas de seleção de pós-graduação stricto sensu, intercâmbios, trabalho e formação acadêmica no exterior.

De acordo com o Instituto Cervantes, este diploma certifica a competência linguística suficiente para compreender uma ampla variedade de textos extensos e com nível de exigência, assim como reconhecer, nos mesmos, sentidos implícitos. Saber se expressar de forma fluída e espontânea sem mostras muito evidentes de esforço para achar a expressão adequada. Poder fazer um uso flexível e efetivo do idioma para fins sociais, acadêmicos e profissionais. E ser capaz de produzir textos claros, bem estruturados e detalhados sobre temas de alguma complexidade, mostrando um uso correto dos mecanismos de organização, articulação e coesão do texto. Em 2017, a Prefeitura de Maracanaú, através da Secretaria de Educação, proporcionou aos professores formação específica para a certificação, que durou um ano, sendo as aulas ministradas pela Profa. Dra. Yls Câmara. “Este passo é mais um que o CLM dá para ampliar com qualidade a oferta de serviços que presta à comunidade maracanauense. Sem dúvidas, com professores qualificados e motivados, as experiências podem ser ainda mais significativas” , conclui a diretora Silvana Fernandes. (Bruna Marques)